BLOGOSFERA DE SARANDI – COMO CONSTRUIR ESTA “IDENTIDADE SARANDIENSE” RESPEITANDO O COMPROMISSO SOCIAL – 1ª Parte

Posted by

O presente artigo visa traçar os passos iniciais para a abordagem de uma questão específica: como provocar o ímpeto à prática da cidadania[1] ativa necessária à realização da ação comunicativa teorizada por Jürgen Habermas dentro de uma realidade problematizada de Sarandi? Em outras palavras, quais são os estímulos necessários para que as pessoas passem da simples consciência à ação orientada a uma autoconstrução coletiva da sociedade, tão cara à efetividade de um Estado Democrático de Direito sob a ótica da cultura sarandiense?

Outras análises, é se existe um método científico[2] apropriado para analisar blogs? Como estudar um sistema de comunicação em constante mutação, considerando a sua estreita relação com o jornalismo?

Os blogs, com um pouco mais de uma década, são considerados um grande fenômeno propulsor da comunicação colaborativa. Ao dar poder de manifestação ao indivíduo na rede mundial de computadores, os blogs proliferaram e ganharam o status de um sistema de comunicação emergente disposto a enfrentar as convenções da mídia tradicional, que, entre outras características, é monológica.

Em abril de 2007, a Technorati revelava um cadastro de 70 milhões de blogs, o dobro do apresentando no ano anterior. A cada dia são criados, em média, 120 mil novos blogs e 1,4 a cada segundo. (SIFRY, 2007)[3]. Hoje, os blogs seguem a sua carreira nos diários digitais e os independentes da blogosfera continuam a influenciá-los.

os bloguistas são capazes de especializar-se em determinados tópicos com a profundidade a que podem chegar apenas alguns poucos jornalistas das empresas de mídia (…)” (apud ANDERSON, 2006: 184)[4]. Além disso, a blogosfera conta com a generosidade de milhares de bloguistas e leitores/produtores que corrigem e/ou enriquecem o conteúdo dos posts.

“A rapidez com que se colige e se seleciona vasta massa de informação deixa a mídia convencional na poeira.” (idem). Acrescenta que a participação coletiva tem incomodado jornalistas tradicionais: “(…) embora os blogs isoladamente não ofereçam garantia de exatidão, a blogosfera como um todo dispõe de melhor máquina de correção de erros do que a mídia convencional”. (ibdem).

Continua


[1] Revista de Economía Política de las Tecnologías de la Información y Comunicación www.eptic.com.br, vol. X, n. 2, May. – Ago. / 2008

[2] SBPJor – Associação Brasileira de Pesquisadores em Jornalismo 5º ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISADORES EM JORNALISMO Universidade Federal de Sergipe – 15 a 17 de novembro de 2007

[3] SIFRY, David. The State of the Live Web, April 2007. Technorati, 5 de abril de 2007, disponível em http://www.sifry.com/alerts/archives/000493.html. Acesso em 21 de SETEMBRO de 2009.

[4] ANDERSON, Chris. A Cauda Longa, São Paulo, Campus, 2006.

Acessem o Portal do Controle Social de Sarandi…e incluam-se, o social agradece!!